Centro de Tecnológia
Taboão da Serra
Atendimento & Suporte
(011) 2626-1652
Duvidas & Sugestões
contato@toudyconnect.com.br

Sem categoria


Algoritmo Instagram

Caros clientes, a equipe da TOUDY CONNECT vem através desta nota informar sobre alteração das políticas de utilização do Instagram.

Desde o dia 05/06/2019 o Instagram estabeleceu novos limites internos para ações de automações.

Automações como

– Seguir;
– Deixar de seguir;
– Comente;
– Direct.

Não está acontecendo apenas com a INSTACK, são os limites globais para aplicativos do Instagram. Nesse sentido, a velocidade máxima segura em todos os módulos de automação é de 5 solicitações por hora.

As principais plataforma de automação do mercado também estão tendo este grande problema de automações.

Os erro causados são

Feedback required;
Couldn’t find any new media to like in the timeline feed ;
InstagramAPI\Response\FriendshipResponse:Feedback required;
Mensagem de redefinição de senha.

O Grande motivo desta alteração de política interna do Instagram, são as plataforma que vende seguidores (robôs) na internet, baixando a reputação dos perfil do Instagram – deixando eles menos confiáveis e sem engajamento.

SOLUÇÃO

Para que você possa continuar a ter sucesso em suas automações é necessário alguns cuidados no momento da configuração.

Para não sofrermos com as consequências do algoritmo do Instagram, passamos a modificar a nossa plataforma de automação, adicionamos mais recursos como 110 proxy em nossos servidores.

Procedimento

· RE-LOGIN
Faça re-login de todas as contas do Instagram em nossa plataforma, fazendo automaticamente as contas utilizarem um IP específico de proxy em nosso servidor, se for necessário, deletar o perfil da plataforma e começar as configurações novamente.

· DIMINUIR A QUANTIDADE DE SEGMENTAÇÕES
Redução em 10x a quantidade de perfis segmentados na plataforma, utilizando apenas os 5 principais perfis da lista (com melhor conversão de acordo com os relatórios da plataforma),

· HASHTAGS e LOCALIDADES
Altere também a quantidade de Hashtags e locais na segmentação, deixando apenas cinco de cada para seguir e curtir.

· VELOCIDADE DE AUTOMAÇÃO
Altere a velocidade de “MUITO RÁPIDO” para o modo “MUITO DEVAGAR”, assim por mais que seja uma automação, vai parecer ser uma pessoa de verdade, afinal de conta não somos robôs de automação!

 

Tools tela de erro

Configurações feitas nas velocidade de automações

PADRÃO

– Risco de bloqueio das automações (módulo) 0 a 5%
– 300 a 600 ações por dia
– 15 a 25 ações por hora

RÁPIDO

– Risco de bloqueio das automações (módulo) 20 a 30%
– 700 ações por dia
– 30 ações por hora

SUPER RÁPIDO

– Risco de bloqueio das automações (módulo) 50 a 80%
– 1000 a 1200 ações por dia
– 40 a 50 ações por hora

Mediante aos nossos testes e também com as informações coletadas com o suporte do Instagram, fizemos a modificações nas opções de velocidade, Veja como está agora:

Automático ( O sistema irá definir a melhor velocidade de automação)
Muito devagar – 2 Automação por Hora (Recomendado)
Lentos – 5 Automação por Hora
Médio – 10 Automação por Hora
Rápido – 20 Automação por Hora
Muito Rápido 30 Automação por Hora

Obs: Esses valores indicam o valor máximo das solicitações por hora. Eles não são valores exatos. Dependendo da sobrecarga do servidor e dos atrasos entre as solicitações, o número real das solicitações pode ser menor que esses valores.

Fizemos todas as configurações e modificações em nossa plataforma para seguir todos os parâmetros exigidos pelo Instagram.

Resultados

Para que sua conta tenha resultado, é importante que haja um conteúdo de qualidade e engajador com certa frequência.


Aplicativo criado pela TOUDY CONNECT faz sucesso na internet

São Paulo – Há poucas semanas, o chef Edson Leite saiu da Fundação Julita, entidade onde dá aula de gastronomia para adolescentes no Jardim São Luís, zona sul de São Paulo, acompanhado de uma colega de trabalho. A proposta era fazer um lanche e então ficaram pensando onde ir, considerando que ela é vegetariana. Depois de algum tempo matutando, decidiram arriscar e conferir o que haveria num determinado “burguer” do bairro.
Quando já estavam sentados na lanchonete e refletindo sobre a dificuldade que havia sido pensar num local com lanche para vegetarianos, a ideia acendeu brilhante como uma lâmpada: “É isso, precisamos mapear os lugares para comer e fazer um aplicativo. Pega a caneta”, exclamou Edson Leite para a colega.


E foi assim, na busca por um lanche vegetariano “na quebrada”, que surgiu o aplicativo “Gastronomia Periférica”, que será lançado na próxima quarta-feira (26) e estará disponível para dispositivos móveis com sistema operacional IOS e Android. O aplicativo apresentará em torno de 50 dicas gastronômicas no Jardim São Luís, incluindo restaurante de sushi, temakeria, hamburguer artesanal, carrocinha de churros, de milho, de cuscuz (que só funciona na madrugada), casa de bolos e até aquela senhora que vende uma coxinha de galinha incrível no terminal de ônibus do bairro. A meta é mapear até 200 lugares gastronômicos na periferia.

“O aplicativo é pra fortalecer a ‘quebrada’. A ideia é parar de ir comer no MacDonald’s do shopping. O dinheiro tem que circular entre nós”, afirma o chef Edson Leite, de 33 anos. Nascido em Osasco, criado no Jardim São Luís e tendo vivido sete anos em Portugal, onde se apaixonou pela culinária, Edson voltou para o Brasil em 2012 e foi subchefe do Clube Pinheiros, um dos mais tradicionais da capital paulista.

Tempos depois, criou o conceito da “Gastronomia Periférica“, cuja proposta é chegar na casa de alguém e cozinhar com o que estiver disponível. “A gente tem que mostrar pra ela que você consegue fazer comida boa com o pouco que tem em casa. Aqui é periferia, quebrada”, explica o chef, responsável por ter colocado o restaurante Leitaria Gourmet na lista dos melhores de Lisboa pela prestigiada revista Time Out.
O conceito logo se transformou no programa Gastronomia Periférica, hoje veiculado no Youtube, além de oficinas e eventos, entre os quais o “Pague o quanto puder”, almoço mensal na comunidade. Tudo isso também estará disponível como conteúdo do aplicativo.

“Conseguimos colocar tudo numa única plataforma”, comemora o inquieto chef, sempre disposto a usar a culinária como ferramenta social e fazer o dinheiro “girar” na periferia. “É nós por nós, sem depender dos outros”, define.http://Array

Conheça o site : https://gastronomiaperiferica.com.br/mobile/

baixe o Aplicativo : https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.app.gpu1850314.gpu8ec5dfec67dd2b69acd2939ead6de2aa

 


10 razões para migrar o MySQL para MariaDB

O MySQL originalmente foi criado por uma empresa finlandesa / sueca, a MySQL AB, fundada por David Axmark, Allan Larsson e Michael “Monty” Widenius. A primeira versão do MySQL apareceu em 1995. Inicialmente foi criado para uso pessoal, mas em pouco tempo evoluiu para um banco de dados empresarial e tornou-se o software de código aberto mais popular do mundo. Em janeiro de 2008, a Sun Microsystems adquiriu o MySQL por US $ 1 bilhão. Logo após, a

Oracle adquiriu a Sun Microsystems após obter a aprovação da Comissão Europeia no final de 2009, que inicialmente parou a transação devido a preocupações de que tal fusão prejudicaria os mercados de banco de dados, já que o MySQL era o principal concorrente do produto de banco de dados da Oracle.

Em meio a diversas incertezas referente a administração da Oracle junto ao MySQL, os desenvolvedores originais do MySQL se dividiram e criaram o MariaDB em 2009. Com o passar do tempo, o MariaDB gradativamente foi substituindo o MySQL e você que está lendo este artigo também deve considerar esta substituição em seu servidor. Aqui na TOUDY CONNECT, nós já estamos recomendando que nossos clientes migrem seus bancos de dados do MySQL para o MariaDB.

Desenvolvimento mais aberto e vibrante

O MariaDB é totalmente desenvolvido em código aberto (software livre e open source). Todas as decisões de desenvolvimento podem ser revisadas e discutidas em uma lista de discussão pública no public Bug tracker. Contribuir para o MariaDB com patches é fácil e o fluxo de patch é transparente no repositório de código. As estatísticas do Githubpara o MySQL 5.7 mostram bem mais colaboradores se compararmos com o Maria DB. Além disso,  o MariaDB parece bem mais ativo em questões de documentação e distribuição.

Segurança mais rápida e transparente

A Oracle tem apenas uma política para realizar lançamentos de segurança (e anúncios relacionados) a cada três meses para todos os seus produtos. No entanto, o MySQL tem uma nova versão a cada dois meses. Às vezes, isso leva a situações em que estas atualizações de segurança e as informações de segurança não são sincronizadas. Além disso, as notas de lançamento do MySQL não listam todos os identificadores CVE.

O MariaDB, no entanto, segue os melhores padrões da indústria, liberando anúncios de segurança e atualizações ao mesmo tempo e manipulando os pré-sigilos e pós-transparências de maneira adequada com projetos que mantém os seus próprios patches de segurança. As notas de lançamento do MariaDB listam os identificadores CVE.

Recursos mais avançados

O MySQL 5.7 tem algumas novas funcionalidades como o GIS. No entanto, o MariaDB disponibilizou novos recursos nos últimos anos e eles são lançados antecipadamente onde na maioria dos casos, esses recursos parecem passar por uma revisão mais extensa antes do seu lançamento. Por este motivo, acreditamos que o MariaDB oferece os melhores recursos e menos bugs.

Por exemplo, os recursos GIS já foram introduzidos na série 5.3 do MariaDB, o que torna o armazenamento de coordenadas e a consulta de dados de localização bastante fáceis. O suporte dinâmico de colunas (apenas MariaDB) é interessante porque permite a funcionalidade do tipo NoSQL e, portanto, uma única interface de banco de dados pode fornecer SQL e “não apenas SQL” para diversas necessidades de projetos.

Melhor desempenho

O MariaDB tem um otimizador de consulta bastante melhorado e muitas outras melhorias relacionadas ao desempenho. Alguns benchmarks mostram que o MariaDB é radicalmente mais rápido que o MySQL. No entanto, os benchmarks nem sempre traduzem diretamente para situações cotidianas. Por exemplo, quando nós migramos do MySQL para o MariaDB, observamos melhorias de desempenho entre 3-5%. Apesar de parecer pouco, o ideal é sempre ser o mais rápido, certo?

Galera cluster multi-master

O Galera cluster utiliza sua própria tecnologia de replicação. A versão dá aos usuários do MariaDB acesso a uma solução de escala para o banco de dados SQL com replicação multi-master síncrona e consistência de dados garantida.

O gerenciamento de cluster é lidado por um controle automatizado de membros, com agrupamento automático de nós e abandono de nós falhos. A sincronização do banco de dados, com replicação paralela em nível de linhas, foi desenvolvida ao melhorar o MariaDB para suportar o Write Set Replication API (wsrep). Os desenvolvedores informam que a solução oferece um sistema sem slave lag ou perda de transações.

Fácil migração e compatibilidade

MariaDB 5.5 é uma substituição completa do MySQL 5.5. A migração para o MariaDB é tão fácil quanto a execução do apt-get install mariadb-server ou comando linux de sua preferência (que, em 2015, incluiu o MariaDB em seus repositórios oficiais).

Apesar da migração ser considerada fácil, recomendamos que os administradores de banco de dados realizem seus próprios testes e sempre façam backup de seus bancos de dados, apenas por questões de segurança.

 

Fonte: https://blog.hostdime.com.br/painel/10-razoes-para-migrar-o-mysql-para-mariadb/